sexta-feira, 17 de abril de 2015

Um mergulho no escuro do mundo (Acenda a sua candeia e vai!)


O mistério da vida me fascina. Lembro-me que quando eu era adolescente as questões “De onde eu vim?”, “Para onde eu vou?”, “O que eu vim fazer neste mundo?”, me inquietavam bastante a ponto de gerar certa angústia interior, de dificultar as minhas escolhas profissionais, como se eu não pudesse perder muito tempo para colocar em prática o grande objetivo oculto que a vida havia destinado a mim. Querer controlar “tudo-ao-mesmo-tempo-agora” era uma constante que poderia me enlouquecer se eu continuasse nesse propósito.

O amadurecimento, contudo, foi me mostrando outros caminhos, outros olhares sobre a existência e seus enigmas. Fui descobrindo que é possível mergulhar nesta imensidão e sentir-se em paz. É como se tudo perdesse sentido e ganhasse sentido ao mesmo tempo. Quando a gente toma consciência que a existência é maior que nós mesmos, mais profunda do que nossa mente seja capaz de absorver e entender, só nos cabe desfazer as resistências. Deixar que o fluxo da vida siga em seu ritmo e vivenciar com total sinceridade e amor o momento presente, seja lá em qual caminho que estivermos, passa a ser a decisão mais acertada a tomar. Porque o controle não está nas nossas mãos.

Na verdade a ilusão de que podemos controlar os acontecimentos da nossa vida só nos traz inquietude, pois invariavelmente nos deparamos com situações que fogem do que desejamos para a nossa vida e, então, bate a insatisfação. Ao passo que se aceitarmos o fato de que a vida acontece sem a necessidade do nosso aval e determinismo, poderemos sentir o fluir mais leve da caminhada. E, então, nos damos conta que só existe uma coisa sobre a qual podemos controlar: a forma como lidamos com as vicissitudes. E o que estamos falando aqui é sobre o entregar, o deixar fluir, estabelecendo a paz íntima diante dos acontecimentos da vida. Assim levamos luz nesse mergulho que fazemos a cada instante, iluminando o nosso interior.

Portanto, acenda a sua candeia e vai!

Que exercitemos a paz e a alegria em nossa existência.



Namaste _/\_